quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Something


Tudo começou quando George arrumou uma garota. De olhos claros e traços ruivos. Tudo começou ali, em frente o restaurante de comidas finas, olhando a paisagem urbana, quando George conheceu sua garota.
Talvez estivesse chovendo e ele tenha oferecido um guarda chuva... Talvez ele tenha tirado a camiseta e estirado pra ela atravessar uma poça...
George e sua garota!

Escreveram o nome numa árvore de tronco firme, trocaram bilhetes de paquera... E então ela o deixou... Droga! Ela o deixou Acredita? O cara que tocava guitarras! O cara que aprendeu tocar cítara com os hindus! O cara que escreveu sobre o sol ser bem vindo!!!! Trocado por uma ruiva de nome estranho ,Boyd!
Ela arrasou com o cara, fez ele deixar o bigode daquele jeito escroto.
Ele emagreceu e depois de vários dias chuvosos. Ela partiu o coração dele, cara! Deixou ele sem esperanças nenhuma, então ele abraçou aquela guitarra e depois de mais um dia chuvoso... Depois de ver a filha da puta com um de seus amigos, ele compôs Something!

Sabe? Aquela com solinho de guitarra” a pampa “. I don’t knowww, Idont ‘knoww! (manja?) pam... pam... pam! Pam! (manja?)

Tudo começou quando George conheceu ela.... Droga! Aquela canção só foi escrita por causa disso.
Não que a dor do chifre causou a música... Foi por causa daquela mina que ele compôs em harmonia... Porque ele pegava bem com ela!
Coitado do cara! Depois que a mina trocou ele por aquele cara que também era musico, e pior era o amigo do George, o bagulho ficou deprê depois disso.!
Porque, é só você imaginar... A mina na cama com outro, a mina dizendo que ama o outro. Todos o momentos, a partir de cada segundo a mina dividindo a vida do lado de outro....
O cara pirou né! Usou LSD e chá de cogumelo do Sg pepers.
E ele pensou nela inventando something num dia de chuva!
Eu não culpo o cara tá ligado? Aquela mina era coisa mais bonita pintada no mundo... E quando uma mulher é bonita assim a gente doa a alma, se enfeitiça por cada gesto do rosto!
Daí é quente cara! O amor é algo tão quente que quando vai embora o frio fica... È Tenso! Muito tenso!
O George sofreu cara! Sofreu pra caralho! Sofreu que nem vaca cagando pedra, saca?
Tudo começou quando o George conheceu ela... Sem ela não haveria somthing, meu! Não haveria solinho que lembra chuva. Sem something eu não iria conhecer a minha Patty Boyd...

Sem something estaria tudo certo! Sem something eu poderia parar de fazer silêncio.... Sem Something cara, o mundo seria perfeito e eu não choraria quando os putos do from bar colocassem a música pra rodar na jukebox...
Que porra cara! A vida toda eu vivi sem Something e agora é something em tudo. Puta sacanagem!

E tudo culpa daquela vádia da Boyd... Culpa do corno do George, culpa da mãe dele que começou com esse barato de mina ruiva. Something na puta que pariu, meu!
Tudo começou com aquela vitrola na casa do meu pai e o disco azul do Beatles... Tudo começou quando George conheceu ela, e a mina o deixou. A mina o deixou!!
Tudo começou quando ouvi bossa nova pela primeira vez! Tudo começou a partir daí...

Tudo sempre começa!

2 comentários:

Luiza Callafange disse...

Hahaha muito bom! Nunca imaginei que tais palavras sairiam desse meu escritor preferido!
Se supera em todas, hein C.E.V. (Só não vou falar aqui por respeito!!)

rosimetal disse...

ficou muito bom, very good... é interessante o uso das gírias como se fosse um cara hippie contanto a "parada" toda que "rolou " com o George. rsrsrsrsr